Home > A História da Bacula Systems > Glossário > Definição e tipos de backup de rede.

Definição e tipos de backup de rede. Como escolher uma solução de backup de rede?

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
(13 avaliações, média: 5,00 de 5)
Loading...
Atualizado 5th janeiro 2023, Rob Morrison

O que é backup de rede? Os desafios e os recursos mais populares.

O backup da rede é o processo de replicação e backup de todos os dados (ou de dados selecionados), dispositivos finais e nós da rede em uma única rede de computadores. Uma interpretação ligeiramente diferente considera o backup de rede como um sistema complexo que envia dados específicos de clientes de backup (um único computador ou uma rede interna) para um servidor de backup (público ou privado).
Também não é raro que soluções mais abrangentes de backup de rede ofereçam recursos de gerenciamento de mídia de backup através da rede, algo que é quase uma necessidade para empresas que utilizam dispositivos de armazenamento conectados à rede (NAS).

Alguns dos desafios mais comuns para o backup da rede são:

  • Arquivos abertos;
  • Velocidade de transmissão de dados dentro da conexão da rede;
  • Equipamento antigo, não confiável e ultrapassado;
  • Arquivos de segurança da rede com dados de backup.

 

 

network backup

Soluções modernas de backup de rede oferecem os seguintes recursos:

  • Fazer cópias dos sistemas operacionais que são instalados na rede e nos dispositivos finais: switches, roteadores, computadores e servidores;
  • Fazer backup de todos os dados que são armazenados em todos os dispositivos de uma determinada rede;
  • Fazer backup de todos os arquivos de configuração da rede;
  • Fazer rapidamente cópias dos arquivos entre dois ou mais locais;
  • O backup de rede não tem limites em relação ao tamanho dos dados/arquivos;
  • Altos níveis de automação.

Os usuários podem restaurar uma rede inteira ou um certo nó. O backup de rede também pode ser usado para replicar e restaurar os serviços de rede quando uma rede primária não estiver disponível.

Embora o objetivo dos softwares de backup de rede nas empresas seja protegê-las, podendo recuperar dados em caso de desastre ou perda de informações, sua implementação não precisa ser meramente associada a um ambiente de caos e emergência, mas deve ser vista como um elemento da plataforma operacional da organização que protege um de seus recursos mais valiosos: a informação. Isso, por sua vez, depende da integração com um recurso ainda mais importante: as pessoas.

De fato, as pessoas são os principais atores dos processos organizacionais, pois são elas que os criam, executam, administram e controlam. Isso gera grande parte das informações que permitem o funcionamento de uma empresa, além de muitas vezes serem a base para a tomada de decisões por parte da administração e da direção.

Os processos empresariais geram uma grande quantidade de informações, especialmente por causa da presença de novas tecnologias e da implementação e reutilização de conceitos e paradigmas. Estas estão integradas no ambiente das organizações, sendo exemplos a inteligência artificial, o aprendizado de máquina, a internet das coisas (IOT), Big Data, virtualização e consolidação de servidores, entre outros.

Para essa enorme diversidade e volume potencial de dados importantes, é necessário ter uma ferramenta que proteja os dados para que eles estejam disponíveis em situações de perdas parciais ou totais. Esses dados devem ser mantidos em lugares seguros (locais ou remotos), seja para recuperações ou em qualquer outro cenário organizacional, como modelagem, preparação de ambientes alternativos, estimativa de recursos ou planejamento de capacidade. O backup de rede é um método de backup das informações vitais quando os dados estão fluindo através da rede local ou dos protocolos WAN ou FC/iSCSi.

Os recursos que os softwares de backup de rede devem ter e as vantagens que devem oferecer são:

  • Proteção das informações, ou seja, a proteção não só dos dados e processos dos usuários, mas também dos volumes para onde os backups são copiados, considerando as normas de proteção e processos de qualidade relacionados a esse tópico.
  • Confiabilidade e poder garantir a execução integral de todas as operações de backup e recuperação, para que os dados e informações estejam sempre completos e íntegros.
  • Adaptabilidade às exigências da empresa, ajustando-se ao seu crescimento e às mudanças em seus processos, bem como às exigências dos usuários.
  • Fácil implementação em ambientes heterogêneos, não só de hardware, mas também de software, sistemas, processos e gestão de dados.
  • Facilidade de uso, mesmo em processos organizacionais complexos por conta de suas exigências e funcionalidades, o que permite executar e completar as atividades de maneira ágil e eficiente. Entre esses processos podem estar: Operação online de OLTP, sistemas para o controle de processos industriais automatizados, recuperação de desastres, migrações massivas de dados, estudos e simulações, configuração e implementação de data centers alternativos, etc.
  • Funcionalidades de automação, para proporcionar uma grande variedade de benefícios relacionados, incluindo a simplificação geral de um processo de backup, redução drástica dos números de erros humanos quando se trata de backups e agendamento, e muito mais.

Quais seriam as desvantagens de não ter um software de backup de rede? É claro que, além de não ter um mecanismo de recuperação em caso de perda ou falha de dados, não haveria contingência e essa situação provavelmente teria um impacto catastrófico no recurso de informação de uma empresa.

O software ideal de backup de rede deve procurar distribuir uniformemente a carga e a operação, sempre que possível, entre seus vários elementos, tais como servidores, clientes, dispositivos de armazenamento, notificações, etc., a fim de equilibrar a carga de trabalho e evitar a sobrecarga de qualquer um desses elementos.

Para atender ao objetivo de proteger as informações, dois esquemas diferentes são usados para o armazenamento dos volumes: as áreas locais e remotas. Embora acabem cumprindo o mesmo objetivo, ou seja, o armazenamento seguro dos backups, seus usos são diferentes.

As áreas locais são geralmente usadas para o backup das informações de equipamentos localizados no mesmo espaço físico ou em localidades diferentes, relativamente fáceis de acessar, e a uma distância próxima, através de uma rede LAN. Embora essa seja uma propriedade comum de todos os softwares de backup de rede, seu principal uso é a recuperação de informações em caso de perdas parciais ou totais.

Por outro lado, os locais remotos permitem que as empresas tenham mecanismos de recuperação no caso de situações que podem não só causar perda de informações, mas também aquelas que afetam significativamente o funcionamento diário e normal de toda a organização, e que estão fora do seu controle, como desastres naturais, roubos, falhas de infraestrutura, entre outras.

Um recurso amplamente utilizado hoje é o armazenamento em nuvem, usando diferentes fornecedores como a Amazon (S3), Microsoft (Azure), Google (sistemas e dispositivos de arquivos) e outros serviços de hospedagem em nuvem, tanto públicos quanto privados. Para esse tipo de armazenamento, é de vital importância ter níveis adequados de segurança e otimização da gestão da largura de banda.

 

Também há um debate bem complicado nesse contexto: o de que tipo de nuvem é melhor. Um dos maiores equívocos nessa área é achar que o armazenamento em nuvem privado é sempre melhor do que o público, já que você pode administrar por conta própria as questões de segurança dos dados e assim ter mais confiança. Outro argumento é que os provedores públicos de armazenamento em nuvem não são tão seguros quanto os privados.

Mas, ambos os argumentos podem ser contestados. A existência de supervisão pessoal em relação a questões de segurança do seu armazenamento em nuvem privado não equivale, em primeiro lugar, a uma segurança perfeita. Além disso, isso também pode significar mais despesas para a empresa em questão, já que você terá que administrar e melhorar todo o sistema sozinho, e acrescentando tudo isso ao custo de possuir um armazenamento em nuvem privado propriamente dito.

Os fornecedores públicos de armazenamento em nuvem também não são tão “públicos” quanto as pessoas dizem ser, especialmente quando se trata de segurança. Os grandes provedores públicos de armazenamento em nuvem tendem a ter sistemas de segurança complicados e extensos, e uma parte do motivo para isso é que eles também têm os recursos para instalá-los e mantê-los por longos períodos.

Além disso, tanto o armazenamento privado quanto o público têm seus próprios limites quando se trata de largura de banda e capacidade de armazenamento. É aqui que entra o antigo tema dos tipos de backup: escolher o tipo ideal por conta própria. Assim como acontece com seu antigo backup comum, fazer um backup completo de todo o seu sistema muitas vezes não é eficiente e pode consumir muitos recursos. É aqui que entram dois outros tipos principais de backup: incremental e diferencial.

A principal diferença entre os backups incrementais e diferenciais é a quantidade de dados dos quais eles fazem backup de uma só vez. O backup diferencial é um tipo de backup que copia cada pedaço de dado que foi alterado desde o último backup completo. Ele é considerado um meio-termo entre um backup completo massivo e um backup incremental menor.

 

O backup incremental, por outro lado, copia tudo o que mudou desde o último backup completo ou desde o último backup incremental. Cada instância de backup incremental é rápida e não ocupa muito espaço, mas pode retardar o processo de recuperação, já que você tem que ter todos os backups incrementais desde o último completo para realizar uma recuperação completa.

Há também uma variação do backup incremental que é extremamente específica para cada caso, que é chamada de backup incremental contínuo. Ele é mais adequado para ambientes de escritório com muitos arquivos que mudam em um curto espaço de tempo. Ele copia os arquivos mais novos na forma de backup quando eles são modificados/criados.

De acordo com o exposto anteriormente sobre o backup e a localização dos dados, pode-se ver que a rede é um elemento fundamental a ser levado em consideração, já que é o que permite a conexão de todos os elementos que compõem não só o ambiente operacional, mas também a plataforma de software de backup de rede.

Quais são os componentes típicos de uma rede organizacional? Quais fazem parte de uma plataforma de backup?

  • Equipamentos (servidores, PCs, notebooks, tablets, celulares, etc.) para conexão.
  • Dispositivos de interconexão, tais como switches, roteadores, repetidores, modems, pontes, gateways, firewalls, entre outros.
  • Cabeamento físico, de acordo com as normas estabelecidas de projeto, implementação e qualidade, bem como de padrões técnicos.

 

Com relação à plataforma de software de backup de rede, levando em conta seu funcionamento e funcionalidade, os componentes são tipicamente:

  • Servidor ou nó principal, que é responsável pela definição da política e esquema de backup de diferentes equipamentos configurados para a organização. É o elemento que gerencia os clientes e os diferentes locais para os volumes de backup, seja local ou remoto. Da mesma forma, ele deve garantir a proteção dos dados, tanto no processo de backup, quanto no de transferência.
  • Recursos para a administração do armazenamento dos volumes que conterão os backups dos clientes configurados no servidor principal. Isso deve permitir o gerenciamento de dispositivos de armazenamento local ou remoto, com os níveis e garantias de segurança e proteção necessários para as informações. Também deve permitir a gestão dos dados históricos dos backups, para processos de análise e estudo, para padrões de qualidade e gestão, cumprimento das leis de instituições autorizadas, etc.
  • Os clientes, que representam os equipamentos e dispositivos para os quais o backup será feito, estão configurados nas políticas de backup no servidor principal da organização.

Como podemos observar, uma característica importante desse ambiente é a heterogeneidade e a diversidade dos elementos envolvidos. De acordo com o que foi mostrado, as melhores soluções de backup de rede são ferramentas que permitem às empresas executar o backup de maneira eficiente, integral e confiável de todos os elementos que fazem parte da rede corporativa, usando diversos recursos, para diferentes locais e levando em conta certas considerações para otimizar sua implementação.

Agora, levando em conta os conceitos de rede e aplicações de backup nas empresas, é importante considerar que o software ideal de backup de rede, além de garantir a completa execução dos backups, também faz uso de mecanismos para realizar esse processo de forma integral, eficaz e segura. Entre eles:

  • Gestão adequada da largura de banda, tanto em redes LAN (destinos locais) quanto em redes WAN (destinos remotos).
  • Compressão dos dados a serem copiados, o que permite que sejam menores, proporcionando uma redução das taxas de transferência de pacotes na rede.
  • A deduplicação, que evita a duplicação da gravação de dados nos volumes de backup, tomando como referência algoritmos que operam a nível de hardware ou software, e pode ser feita no cliente ou nos dispositivos de armazenamento. Juntamente com a compressão de dados, eles permitem aumentar o desempenho das atividades de backup e recuperação, bem como a economia de recursos, tanto de largura de banda, quanto de armazenamento.
  • Uso de tecnologias que permitem reduzir o número e o tamanho dos pacotes que são transferidos através da rede, otimizando o uso do canal, tais como Network Data Management Protocol (NDMP), soluções de armazenamento em rede (Network Attached Storage, ou NAS, e Storage Area Networks, ou SAN), redes de fibra óptica, entre outras.
  • Proteção e segurança dos dados de backup. Embora a proteção de todos os volumes de backup seja importante, ela se torna ainda mais importante quando se usam locais remotos. Para isso, vários recursos são usados, tais como criptografia e cifra, diferentes algoritmos, regras de acesso aos data centers, medidas para gerenciar volumes de backup, etc., que garantem a integridade das informações, independentemente de onde os dados dos backups estejam.
  • Execução de diferentes tipos de backup, permitindo a otimização dos dados transmitidos, diminuindo assim a largura de banda e o número de pacotes transferidos dos, e para os clientes. Um software de backup de rede integra algumas dessas funcionalidades e disponibiliza mais recursos para os usuários e administradores do processo.
  • Replicação de informações em diferentes locais, o que permite um aumento dos níveis de proteção e segurança nos volumes de backup, minimizando os riscos de perda de informações.

Esses fatores também tornam possível a configuração de uma solução de recuperação de desastres, que permite que as empresas tenham mecanismos de proteção antes da ocorrência de situações que afetem o funcionamento geral da organização. Isso é verdade não só na área de tecnologia, mas também nas áreas operacionais e administrativas, incluindo as de processos e pessoas.

Além desses tópicos que se referem aos aspectos técnicos e à gestão interna do software de backup de rede, assim como aos mecanismos e meios de transferência, devemos também considerar o processo de operação e administração da solução. Isso inclui a configuração, instalação, gestão e notificações, etc. Para isso, é importante considerar os seguintes pontos:

  • Administração simples e de fácil utilização, tanto para os próprios administradores, como para os usuários que com ela interagem para fins de consulta e gestão.
  • Existência de diversos instrumentos e recursos para a administração que, além disso, devem funcionar a partir de vários dispositivos: não apenas em computadores, pois devem ser multiplataforma e de simples acesso, mas também eficazes. Embora possam existir utilitários para realizar tarefas mais complexas, elas devem manter o princípio da facilidade de uso e da portabilidade.
  • Adaptabilidade às mudanças e exigências da organização, seja como resultado de melhorias, crescimento da infraestrutura, novas exigências, novas implementações e/ou aplicações, mudanças na plataforma, entre outros.
  • A solução de backup deve ser uma aliada para o negócio, sendo facilmente adaptada a qualquer mudança ou exigência e que deve crescer e se adaptar no mesmo ritmo da empresa.
  • Integração fácil e ágil em nuvem, usando recursos locais e remotos, ao mesmo tempo em que se obtém o máximo de ambos em sua implementação.
  • Plano e estrutura de custos que permitam às organizações não apenas planejar suas exigências com antecedência, mas também gerenciar a obsolescência tecnológica e implementar novas e melhores tecnologias e/ou técnicas à medida que elas surgirem.

O Bacula Enterprise Edition, sendo um dos melhores softwares de backup de rede, é altamente adaptável quando se trata de cumprir esse tipo de objetivo. Uma vez configurado e ajustado às exigências e processos específicos da organização, nosso software se torna um ativo para o negócio, na medida em que trabalha com dados, e para as pessoas, maximizando a eficiência e o valor desses dois recursos inestimáveis.

 

 

BAIXAR VERSÃO DE AVALIAÇÃO GRÁTIS
Avaliação gratuita da infraestrutura de backup

Últimos posts de nosso blog de software de backup da rede
O que é a Proteção Contínua de Dados? Soluções de Backup Contínuo de Proteção de Dados

ContentsO que é a Proteção Contínua de Dados? Vantagens e inconvenientes do CDP Backup.Há uma série de vantagens que o CDP pode oferecer, incluindo, mas não exclusivas:É claro que este método também tem alguns inconvenientes:CDP comparado com outras tecnologias de backupCópias de segurança do Snapshot e do CDPPerto do CDP e do verdadeiro CDPEspelho de…

fevereiro 6, 2023 / Deixe um comentário

ContentsMétodos de apoio Proxmox incorporadosNomes de arquivos e compressãoRetenção de backups e exemplosMétodos de backup do Proxmox da Bacula EnterpriseApoio Proxmox com a Bacula EnterpriseProxmox restaurar com Bacula EnterpriseConclusão A criação de backups efetivos é uma prática crítica para quase todas as empresas atualmente, não importa com que tipos de dados e aplicações elas estejam…

dezembro 14, 2022 / Deixe um comentário
O que é um NAS para backup? Soluções de backup NAS

ContentsO que é NAS para backup e o que significa backup de dados do NAS?Como funciona um backup NAS?Por que você precisa de um sistema NAS?Interfaces do sistema NASVantagens e desvantagens do backup de dados do NASProteção do NAS para BackupSoluções de backup NAS da BaculaAdequado para backup de dados do Synology e outros fornecedores…

novembro 15, 2022 / Deixe um comentário
Sobre o autor
Rob Morrison
Rob Morrison é o diretor de marketing da Bacula Systems. Ele começou sua carreira de marketing de TI na Silicon Graphics, na Suíça, e desempenhou intensamente várias funções de administração de marketing por quase 10 anos. Nos 10 anos seguintes, Rob também ocupou vários cargos de administração de marketing na JBoss, Red Hat e Pentaho, assegurando o crescimento da participação no mercado dessas empresas reconhecidas. Ele é formado pela Universidade de Plymouth e tem um diploma de honras em mídia digital e comunicação, além de ter feito um programa de estudos no exterior.
Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *